“Não há como voltar:” plenárias com a base organizam a luta contra o retorno das aulas presenciais


“Testei positivo e estou isolada. Na minha escola nós somos três, imagina quantas pessoas não tem em outras escolas? Hoje a CRE fez reunião cobrando o retorno das aulas. Como nós vamos voltar desse jeito?”

Rosmari Teresa Formolo é orientadora educacional da EEEM Melvin Jones, de Caxias do Sul. Ela participou do primeiro dia das plenárias regionais organizadas pelo CPERS para ouvir a categoria e organizar a luta em defesa da vida e contra a retomada das aulas presenciais.

A educadora e duas colegas se contaminaram enquanto trabalhavam no plantão presencial. Pagaram o teste do próprio bolso. Após comunicarem a CRE, a mantenedora não providenciou a higienização e ordenou que a escola usasse recursos do caixa ou que os funcionários(as) realizassem a tarefa.

O relato de Rosmari ecoa o medo de milhares de educadores(as), estudantes e familiares da rede estadual. Faltam recursos, faltam profissionais, faltam testes, falta segurança para cumprir o calendário de volta às aulas proposto pelo governador Eduardo Leite (PSDB).

Sobra descaso e falta respeito à vida.

Diante da decisão irresponsável e sádica do Estado, o CPERS convocou a categoria a construir a resistência. A direção central e os dirigentes dos 42 núcleos do Sindicato organizam reuniões com sócios(as) dos 42 núcleos do Sindicato ao longo desta semana para dialogar e reunir propostas de luta e mobilização.

Nesta segunda (14), participaram educadores(as) dos núcleos de Bento Gonçalves, Camaquã, Canoas, Caxias do Sul, Cruz Alta, Frederico Westphalen, Palmeira das Missões, São Gabriel e São Leopoldo.

“Nós não temos dúvidas: voltar às aulas agora é um crime contra a vida. Mas a resistência não depende só do Sindicato, ela deve vir da base, do chão da escola. Por isso queremos ouvir e reunir sugestões para evitar este massacre”, explica a presidente Helenir Aguiar Schürer.

Como a história de Rosari, inúmeros relatos confirmaram dados já apontados pelo CPERS na pesquisa Educação e Pandemia no RS. A maior parte das escolas tem estrutura deficitária, recursos humanos e financeiros insuficientes, salas pequenas e superlotadas e mais de 40% dos profissionais no grupo de risco.

A pesquisa, realizada com cerca de 2 mil educadores(as), também mostrou que a Covid-19 já chegou a mais de 140 escolas estaduais trabalhando em regime de plantão. A exemplo da escola Melvin Jones, a mantenedora não providenciou a pronta higienização em 75,5% dos casos.

A posição dos educadores(as) que participaram do debate é unânime: não há como voltar. Um governo que não controlou a pandemia nas escolas mesmo com o fluxo reduzido e sem aulas presenciais não tem qualquer condição de garantir um retorno seguro.

Entre as sugestões propostas pela categoria nas três plenárias do dia, constam a realização de ampla campanha midiática em defesa da vida, organizar a resistência a partir dos conselhos escolares e instâncias da gestão democrática e pressão junto a prefeitos e parlamentares, bem como atos com número reduzido de participantes, evitando aglomerações e chamando atenção da sociedade.

As plenárias continuam ocorrendo diariamente, até sexta-feira. Confira o cronograma completo e contate o seu núcleo para participar.

15/09 – 14h

Carazinho – 37° Núcleo – (54) 99986 4478
Cerro Largo – 36° Núcleo – (55) 99950 6943
Guaíba – 34° Núcleo – (51) 99588 8592
Ijuí – 31° Núcleo – (55) 99941 3252
Porto Alegre Zona Norte – 38° Núcleo – (51) 99702 1369
São Luiz Gonzaga – 33° Núcleo – (55) 99943 3163
Taquara – 32° Núcleo – (51) 99549 3008
Três de Maio – 35° Núcleo – (55) 99729-4449
Vacaria – 30° Núcleo – (54) 99691 0859

16/09 – 17h

Erechim – 15° Núcleo – (54) 99602 5013
Lagoa Vermelha – 25° Núcleo – (54) 99957 6158
Osório – 13° Núcleo – (51) 99700 5509
Pelotas – 24° Núcleo – (53) 99963 6494
Porto Alegre Zona Sul – 39° Núcleo – (51) 99735 6983
Santana do Livramento – 23° Núcleo – (55) 99666 2904
Santiago – 29° Núcleo – (55) 99932 9545
Soledade – 28° Núcleo – (54) 99960 7571
Uruguaiana – 21° Núcleo – (55) 99660 8541

17/09 – 17h

Bagé – 17° Núcleo – (53) 99967 9415
Estrela – 8° Núcleo – (51) 99538 7122
Gravataí – 22° Núcleo – (51) 99914 6038
Guaporé – 3° Núcleo – (54) 99699 2451
Santa Maria – 2° Núcleo – (55) 99660 5417
Santa Rosa – 10° Núcleo – (55) 99666 4530
Santo Ângelo – 9° Núcleo – (55) 99660 9132
São Borja – 16° Núcleo – (55) 99920 5476
Três Passos – 27° Núcleo – (55) 99721 0340

18/09 – 17h

Alegrete – 19° Núcleo – (55) 99931 1581
Cachoeira do Sul – 4° Núcleo – (51) 98047 7528
Montenegro – 5° Núcleo – (51) 99506 6944
Passo Fundo – 7° Núcleo – (54) 99705 0245
Rio Grande – 6° Núcleo – (53) 99930 8290
Santa Cruz do Sul – 18° Núcleo – (51) 99799 3792

 *Verifique a qual núcleo sua cidade pertence clicando aqui









Notícias relacionadas