Moção pela libertação dos presos políticos do Chile


Mensagem enviada à embaixada do Chile

Ao governo Sebastian Piñera,

Tomamos conhecimento através da Confederação de Sindicatos Bancários e Afins do Chile, de que há no país, desde a legítima mobilização do povo chileno iniciada em 18 de outubro de 2019, muitos presos da revolta – presos políticos, que em alguns casos passaram mais de um ano em prisão preventiva, violando as garantias do devido processo legal e sem direito a visita de seus familiares.

Temos conhecimento também de que não prosperou a exigência de um projeto de lei de indulto geral para busca extinguir a responsabilidade penal e a remissão da pena, quando corresponda aos fatos ocorridos entre outubro de 2019 e dezembro de 2020. Assim aqueles militantes seguem detidos numa afronta à democracia mais elementar.

Por isso, nos associamos à exigência da campanha que se desenvolve em vários países de Libertação imediata dos presos políticos!

Porto Alegre, 26 de fevereiro de 2021.

Notícias relacionadas