#FICAEJA: Educadores realizam ato em Porto Alegre exigindo a liberação de turmas da modalidade


Na manhã desta quinta-feira (18), representantes do 38° e do 39° Núcleos do CPERS, acompanhados de estudantes e educadores(as) da EJA de Porto Alegre, realizaram um ato em frente à Seduc exigindo a liberação das turmas da modalidade nas escolas gaúchas.

Durante a ação, a comitiva foi recebida no DEPLAN (Departamento de Planejamento da Seduc), onde foram informados que as turmas de EJA de continuidade, mediante lista de turmas previamente encaminhadas ao departamento, serão homologadas.

Já as turmas de entrada na EJA, em todas as escolas, não serão abertas pela SEDUC no primeiro semestre de 2021. 

A justificativa é que as mesmas serão disponibilizadas após a realização do Encceja (Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos), previsto para acontecer somente no mês de junho.

Até lá, milhares de jovens e adultos de todo o Estado, terão negado o direito de estudar e garantir um futuro mais digno.

O CPERS repudia a decisão do governo que impedirá milhares de jovens e adultos de concluírem seus estudos.

A situação é grave. Ao impedir a abertura destas turmas a Seduc nega àqueles que já não tiveram a oportunidade de completar seus estudos no tempo certo a possibilidade de um futuro de oportunidades através dos estudos.

De acordo com o Censo Escolar 2020, o governo Leite já cortou cerca de 40% das vagas da EJA da rede no primeiro ano de gestão.

É preciso mobilização e muita pressão para garantir a continuidade da educação de jovens e adultos no Rio Grande do Sul. 

Se você quiser ajudar, assine aqui o abaixo-assinado criado pela comunidade da Agrônomo Pedro Pereira, de Porto Alegre.

E na próxima segunda-feira(22), a partir das 18h, participe da Audiência Pública convocada pela Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, com o objetivo de debater o fechamento de turmas e da totalidade do atendimento à EJA em muitas escolas públicas do Estado, assim como as solicitações de reabertura das inscrições para 2021.

Acompanhe a audiência através do canal da AL no YouTube e comente com a hashtag #FICAEJA.

Quem fecha escolas, abre prisões! 

Notícias relacionadas