CPERS lança cartilha de grêmios estudantis com o apoio de estudantes da rede pública


O CPERS lança, nesta semana, a “Cartilha de Grêmios Estudantis”, voltada para informar os estudantes sobre o processo de construção de um grêmio nas escolas e sobre a atual conjuntura da educação pública no Brasil.

A ideia da cartilha surgiu em um encontro do Departamento de Juventude do CPERS e foi reforçada pela importância de fortalecer a relação entre o Sindicato e o Movimento Estudantil.  A defesa da escola pública gratuita e de qualidade é uma bandeira que unifica professores, funcionários de escola, estudantes e toda a comunidade escolar.

O conteúdo da cartilha foi discutido em uma reunião do CPERS com grêmios e entidades estudantis ainda no ano de 2018, onde os temas foram levantados pelos estudantes, que se comprometeram com a redação de cada texto.

Como resultado, espera-se que esta publicação seja atrativa e estimule a discussão e a organização estudantil. Vivemos um período de cortes de recursos para a educação e ataques à democracia e a autonomia pedagógica das escolas e dos(as) educadores(as).

Para Daniel Fortuna Damiani, diretor do Departamento de Juventude do CPERS, a criação de grêmios é fundamental para ampliar conhecimentos sobre democracia, cidadania, autonomia e protagonismo. 

“Como professor de Sociologia, posso dissertar um ano todo sobre esses assuntos em aula, mas o risco é grande do aprendizado ser bem menor do que daqueles e daquelas que experimentarem. É vasta a literatura, por exemplo, sobre os aprendizados da experiência das ocupações das escolas pelos estudantes no país em 2016”, ressalta Daniel. 

Acreditamos que o fortalecimento da participação dos estudantes, além de fazer valer a Lei de Gestão Democrática, contribui para um ambiente mais rico e democrático nas escolas. Que cada vez mais os estudantes possam contar com o CPERS como um parceiro, que respeita a autonomia e a organização estudantil e, mais do que isso, a promove.

“Nós do CPERS Sindicato, que lutamos pela Lei de Gestão Democrática, acreditamos que ela não se efetiva sem a participação dos(as) estudantes e sempre contamos com eles(as) para defender a escola pública de qualidade”, reforça Daniel.

A cartilha será disponibilizada em versão física para todas as escolas do estado e já está disponível em sua versão online. Leia, compartilhe e nos ajude a fortalecer a luta. A força da escola pública está em nossas mãos!

Entidades que assinam a cartilha:

CPERS Sindicato 

União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) 

União Gaúcha dos Estudantes Secundaristas (UGES) 

União Municipal dos Estudantes de Porto Alegre (UMESPA) 

União Municipal dos Estudantes de Viamão 

Diretório Central dos Estudantes do IFRS 

Coletivo de Juventude do MPA-RS 

Grêmio Estudantil do Instituto Estadual de Educação Olavo Bilac | Santa Maria 

Grêmio Estudantil da Esc. Est. Ens. Fun. Bruno Agnes | Santa Cruz Do Sul 

Grêmio Estudantil da E.E.E.M. Rafaela Remião | Porto Alegre 

Grêmio Estudantil da Escola Padre Reus | Porto Alegre

Notícias relacionadas