CPERS cobra a inclusão de funcionários na disponibilização de vacinas contra H1N1


O CPERS protocolou, na última segunda-feira (17), um ofício solicitando a inclusão de funcionários(as) de escola na disponibilização de vacinas contra o vírus H1N1, gripe A.

O documento foi encaminhado para a secretária da Educação, Raquel Teixeira. 

Desde o dia 11 de maio, na segunda etapa do calendário de vacinação, o governo do Estado disponibilizou doses da vacina apenas para professores(as), além de pessoas acima de 60 anos.

Como ocorrido em outros anos, funcionários(as) de escola – segmento, tão ou mais exposto aos riscos de contaminação – ficaram de fora.

Além da proximidade com estudantes e comunidade escolar, muitos funcionários(as) trabalham com a limpeza e sanitização dos espaços.

Sobre a vacina

A vacina contra a gripe A não protege contra a Covid-19. Mas é uma maneira de evitar outras doenças respiratórias que podem impactar o sistema imunológico, além de aliviar a rede de saúde.

O vírus pode ser um dos causadores da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). De acordo com dados do Ministério da Saúde, em 2020 foram notificadas 2.150 hospitalizações por SRAG no Brasil.

Procure a Unidade Básica de Saúde mais próxima ou contate a Secretaria de Saúde do seu município para se informar sobre o local de vacinação.

Notícias relacionadas