Chega de descaso: moção de apoio à CPI da CEEE Equatorial na Assembleia Legislativa


O CPERS vem a público manifestar seu apoio à abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul (ALRS), para investigação da prestação de serviço da CEEE Equatorial e da RGE. Após o forte temporal que atingiu o estado, a demora para o restabelecimento de energia elétrica deixou milhares de gaúchos(as) sem luz por dias. 

Os deputados, Luiz Fernando Mainardi e Miguel Rossetto, líder e vice-líder do PT na ALRS, estão colhendo assinaturas de outros parlamentares para protocolar a proposta de CPI, que deve ser aberta após o recesso dos trabalhos na Casa Legislativa, em 1º de fevereiro. Para que a Comissão seja protocolada, são necessárias, no mínimo, 19 assinaturas. Até agora, 18 deputados(as) já aderiram à proposta. 

Na última quarta-feira (24), a Frente dos Servidores Públicos (FSP) marchou pela Capital gaúcha em um ato contra o descaso dos governos estadual e municipal, Eduardo Leite (PSDB) e Sebastião Melo (MDB) respectivamente, e as consequências das privatizações de empresas como a CEEE. A antiga estatal foi vendida em março de 2021 a preço de banana e sem concorrência pelo governador, com o aval do prefeito, na época deputado estadual.

Durante a semana do temporal que atingiu Porto Alegre e a Região Metropolitana, nem o próprio prefeito da cidade conseguiu contatar a empresa responsável pela energia elétrica, precisando apelar por respostas da CEEE Equatorial nas redes sociais

Na última semana, o Jornal Sul21 revelou que o Ministério Público do Trabalho (MPT) realizou uma auditoria para investigar o descumprimento de normas de segurança no trabalho e apontou ‘precarização deliberada’ em todas as frentes de trabalho da CEEE Equatorial, que resultaram na morte de três funcionários. Além disso, o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) está investigando uma terceirizada da Equatorial por fraude em certificados de treinamento dos trabalhadores(as).

Após essa série de problemas causados pelo temporal no Rio Grande do Sul, milhares de famílias gaúchas perderam alimentos, eletrodomésticos e se viram em situações desesperadoras, principalmente por conta do péssimo serviço prestado pela CEEE Equatorial. Ter acesso à energia elétrica é um direito do povo, e nossos governantes precisam assumir a responsabilidade pelo caos instaurado no estado.

Urge a necessidade de abertura de uma CPI para investigar o terrível serviço prestado pela CEEE Equatorial, para que a população não sofra, ainda mais, nas mãos de uma empresa privada que coloca o lucro à frente da qualidade de seus serviços. O povo gaúcho merece respeito e viver com dignidade! Chega de descaso, abertura da CPI já!

Foto: Luiza Castro/Sul21

Notícias relacionadas