Caravana percorre regiões de Frederico Westphalen e Santa Rosa para desmascarar a farsa de Eduardo Leite


Sem um projeto concreto para a educação e com uma política cruel de retirada de direitos, Eduardo Leite (PSDB) faz propaganda pelo estado sob o discurso mentiroso de que valoriza o ensino gaúcho.

Com a #CaravanaDaVerdade, o CPERS tem o compromisso de fazer resistência e trazer à tona a verdade por trás das mentiras do governador. Nesta quarta-feira (9), representantes da Direção Central e dos núcleos do Sindicato percorreram escolas da região de Santa Rosa (10º) e Frederico Westphalen (26º).

O propósito é dialogar com os educadores(as), denunciar o reajuste mentiroso de 32% de Leite, exigir a inclusão de funcionários(as) e aposentados(as) sem paridade na valorização salarial, cobrar investimentos na estrutura das escolas, mobilizar e denunciar os ataques do governo com a educação.

Para a presidente do CPERS, Helenir Aguiar Schürer, as mentiras do governador ultrapassaram todos os limites. 

“Em campanha, Leite disse que se fosse eleito os educadores seriam valorizados. E agora, no horário nobre da televisão, diz que deu 32% para todos os professores. É mentira! Ainda por cima, deixou de fora os funcionários de escola e os aposentados sem paridade. É inadmissível o desrespeito do governador com a educação!”, criticou Helenir, acompanhada da diretora do 10º Núcleo, Eloisa Maria Womer, em visita a escolas da região.

A tesoureira Rosane Zan denunciou mais um ataque de Eduardo Leite (PSDB) à educação pública: a implantação do novo Ensino Médio.

“O novo Ensino Médio também é uma farsa de governos excludentes como o de Eduardo Leite, que finge que prepara o nosso alunado para o mercado de trabalho, mas – na prática – aprofunda ainda mais as desigualdades”, afirmou Rosane à categoria, junto ao diretor do 10º Núcleo, Teonesio Andreis, e a representante 1/1000, Rita Dolores Jun.

Conforme a diretora Vera Lessês, em todo lugar que a caravana passa o que fica é a indignação dos educadores(as) com as mentiras de Leite: “a ampla maioria da categoria continua  com o salário congelado por quase oito anos. Temos o compromisso de desmentir este governo durante a caravana”, asseverou Vera.

Já a secretária-geral, Suzana Lauermann, destacou que, em um ano eleitoral como 2022, é preciso que professores(as) e funcionários(as) votem em quem defende incondicionalmente a educação. “Nosso maior instrumento é o voto; precisamos ter consciência política para eleger quem está lutando ao nosso lado”, afirmou Suzana, acompanhada pela diretora do 26º Núcleo, Mari Piaia Balestrin.

“Estamos lutando em todas as frentes para resistir fortemente aos ataques do governo Leite. Somos um Sindicato forte e é preciso unidade para, juntos, cerrarmos fileiras em defesa da educação”, frisou o diretor Cássio Ritter.

Assalto no contracheque dos aposentados

A #CaravanaDaVerdade também mobilizou aposentadas de ambos os núcleos.

Em Santa Rosa, a plenária, realizada em formato híbrido, reuniu cerca de 40 aposentados(as) para debater sobre o assalto nos contracheques, protagonizado por Eduardo Leite (PSDB), de quem deu a vida pela educação.

“Nós sabemos que temos uma luta muito grande pela frente. Precisamos lutar para que nossos direitos, que foram roubados, sejam devolvidos. É uma luta difícil, mas precisamos resistir”, destacou a diretora do Departamento de Aposentados do CPERS, Glaci Weber, que estava acompanhada da vice-diretora do 10º Núcleo, Valdemira de Freitas.

Ao todo, cerca de 31 mil professores(as) aposentados(as), após uma vida dedicada à educação, foram extremamente prejudicados com o falso reajuste de Leite. Muitos ganharam somente 5,53% de reajuste, mas o governador vai para a mídia e mente que deu 32%.

“Nós precisamos falar sobre o reajuste demoníaco do Leite. Eu trabalhei 40 anos e me sinto roubada. Eu acumulei vantagens temporais nesse tempo de serviço e eu fui roubada!”, desabafou a professora aposentada, Ilse Bamberg.

Em Frederico Westphalen, o 1º vice-presidente do CPERS, Alex Saratt, acompanhado da diretora e do secretário do 26º Núcleo, Maria Cleni e Ailton Solano Lima, destacou que o CPERS está atento e a luta segue na justiça.

Em janeiro, no Dia Nacional dos Aposentados, ocorreria o julgamento, pelo TJRS, da nossa ação e outras entidades que questiona a constitucionalidade do desconto previdenciário dos aposentados. Mas a tramitação da ação foi suspensa pelo STF, a pedido de Leite, e acolhida pelo ministro Alexandre de Moraes”, explicou.

Até sexta, a Caravana passa por cidades que abrangem os núcleos de Três de Maio (35º), Três Passos (27º), Carazinho (37º) e Passo Fundo (7º). Clique aqui para conferir o roteiro completo e acompanhe as nossas redes para mais informações!

Escolas visitadas nesta quarta-feira (9):

>> Região de Santa Rosa (10º)

– IEE Visconde de Cairu, Santa Rosa
– EEEB CIEP, Santa Rosa
– EEEF Tiradentes, Santa Rosa
– EEEF Mercedes Motta, Santa Rosa
– EEEB Santos Dumont-Poli, Santa Rosa
– EEEB Cruzeiro, Santa Rosa
– EEEF Timbaúva, Santa Rosa
– EEEF Pedro de Oliveira Flores, Santa Rosa
– EEEF Bráulio, Santa Rosa
– IEE Cristo Redentor, Cândido Godói
– EEEB João XXIII, Campina das Missões
– EEEB Leopoldo Ost, Santo Cristo
– EEEM Tamandaré, Porto Vera Cruz
– EEEM Bento Gonçalves, Tucunduva
– EEE Davi Bortoli, Tucunduva
– EEEF Princesa Isabel, Tucunduva
– EEEM Antônio Barela, Novo Machado
– EEEB Yeté, Tuparendi
– EEEM Almirante Tamandaré, Porto Mauá


>> Região de Frederico Westphalen (26º)

– EEEB Sepé Tiaraju, Frederico Westphalen
– EEEF Santo Inácio, Frederico Westphalen
 EEEM Cardeal Roncalli, Frederico Westphalen
–  EEEF Santo Inácio, Frederico Westphalen 
– IEE Madre Tereza, Seberi
– EEEF Pedro Gemelli, Seberi
– EEEF Alfredo Westphalen, Seberi
– IEE Visconde de Taunay, Iraí
– EEEF Tancredo Neves, Iraí
– EEEF Caiçara, Caiçara
– EEEM 20 de Setembro, Caiçara
– IEE Padre Vitório, Planalto
– IEE 22 de Maio, Palmitinho
– EEEM José Cañellas, Pinheirinho do Vale
– EEEB Cristo Redentor, Alpestre
– IEE Padre Vitório, Planalto               
– EEEM São Gabriel, Ametista do Sul

 

 

 

 

 

Notícias relacionadas