Boletim de Greve


boletim_cabecalho_04-09

No quinto dia de greve do Movimento Unificado dos Servidores Públicos Estaduais que agora integra 46 entidades, entre elas o CPERS, as ações de mobilizações tiveram continuidade pelo Estado. O foco das mobilizações ocorreu na 38ª Expointer, em Esteio, onde centenas de servidores denunciaram o descaso do governador com o funcionalismo público e à população gaúcha.

Confira as principais ações realizadas:

-Ato na Expointer: com cartazes, faixas, apitos e buzinas centenas de servidores realizaram um ato no Centro de Eventos da Expointer, local onde ocorria a cerimônia de abertura e estava o governador Sartori. Durante toda a cerimônia os servidores denunciavam o descaso do governo com o funcionalismo público, principalmente nas áreas da saúde, educação e segurança. No momento do discurso de Sartori, alguns servidores dançaram para lembrar a dança do governador com sua esposa no dia 30 de agosto, na Expointer, um dia após ter anunciado o parcelamento, pela segunda vez, neste ano, do salário dos servidores e o depósito de apenas R$ 600,00 na conta do funcionalismo público;

-Ato em Santo Ângelo: os servidores das áreas da educação, saúde e segurança foram pela manhã para a Praça Leônidas Ribas dialogar com a população da cidade e explicar os motivos da paralisação realizada durante esta semana;

-Atos em São Borja: foi realizado um Ato Público no cemitério onde estão localizados os túmulos dos ex-presidentes Getúlio Vargas e João Goulart, além do líder histórico do PDT, o ex-governador Leonel Brizola. O objetivo dos servidores com esse ato foi o de pressionar o PDT, um dos principais partidos da base governista na Assembleia Legislativa a resgatar os princípios que nortearam os três grandes líderes do Trabalhismo no país, votando contra a aprovação do PLC206/2015, que ataca os servidores públicos e provoca um verdadeiro desmonte do serviço público no nosso Estado;

A realização desses Atos em cidades do interior teve o objetivo de convencer os deputados dessas regiões a votar contra o desmonte do Estado, promovido pelo Governo Sartori, pedindo para suas bases eleitorais que pressionem os parlamentares.

-Um grupo de servidores estaduais fizeram protesto no final da manhã em frente à sede do PMDB municipal, na avenida João Pessoa, em Porto Alegre. Os manifestantes chegaram a bloquear o trânsito em frente ao Parque Farroupilha, causando congestionamento e lentidão na região central e na avenida Ipiranga. Servidores acusavam o partido do governador José Ivo Sartori de má administração dos recursos públicos e falta de prioridade. Os funcionários ainda fizeram protesto contra o deputado estadual Álvaro Boessio (PMDB), que chamou os grevistas de vadios.

Notícias relacionadas