• Home  /
  • destaque   /
  • Sartori paga menor parcela dos salários: educadores responderão com manifestações e Assembleia Geral

Sartori paga menor parcela dos salários: educadores responderão com manifestações e Assembleia Geral

O governo anunciou, no final da tarde desta quarta-feira (30), o valor da primeira parcela dos salários dos educadores e demais funcionários públicos: R$ 350,00 para cada matrícula. Este é o menor valor já depositado nas 21 vezes em que a remuneração dos servidores foi paga de forma parcelada. Segundo informações do governo, o salário só deve ser integralizado no dia 13.
“É um deboche, um desrespeito sem precedentes. Isso só nos motiva a irmos para as ruas com mais força e fazer uma grande Assembleia Geral no dia 05 de setembro. Sartori que nos aguarde, pois terá a resposta à altura dessa falta de respeito com a categoria e os demais servidores”, afirma a presidente do CPERS, Helenir Aguiar Schürer.

Mobilizações por todo o Estado

Nos dias 1º e 4 de setembro, conforme decisão do Conselho Geral do CPERS, os educadores irão realizar fortes atos em frente as agências do Banrisul denunciando os ataques de Sartori e os sucessivos parcelamentos dos salários. Nestes dias, não haverá aula.
Outra importante deliberação do Conselho do CPERS sobre o parcelamento dos salários foi a de que todos os (as) professores (as) e funcionários (as) de escola registrem um Boletim de Ocorrência – B.O denunciando que o governo não fez o pagamento de seus salários. O texto base foi elaborado pela Assessoria Jurídica Criminal do CPERS e encaminhado aos Núcleos. As cópias dos Boletins de Ocorrência devem ser entregues até o dia 05 de setembro, na Secretaria Geral do CPERS.
Além disso, no dia 05 de setembro, às 9h30, os educadores realizarão Assembleia Geral, na Praça da Matriz, para definirem os rumos da mobilização da categoria.

 

Deixe seu comentário

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.