• Home  /
  • destaque   /
  • Moção de Repúdio ao governo Nelson Marchezan

Moção de Repúdio ao governo Nelson Marchezan

O CPERS/Sindicato repudia veemente a conduta do prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan por receber representantes fascistas que representam movimentos que são contra os trabalhadores.
Desde o início de sua gestão, o governo Marchezan vem atacando os servidores através de constantes tentativas de retirada de direitos. Seguindo a mesma cartilha do governo do Estado, vem parcelando os salários dos servidores, adotando a política de diminuição e desmonte do serviço público.
No dia seguinte a um lamentável acontecimento em frente à Prefeitura de Porto Alegre, no dia 21 de junho, quando servidores foram agredidos por integrantes do Movimento Brasil Livre (MBL), o prefeito recebeu em seu gabinete um represente deste movimento, que agrediu um servidor público durante a manifestação. Marchezan não só o recebeu como também concedeu a ele entrevista exclusiva e divulgou em suas redes sociais. Enquanto isso, o prefeito continua negando-se a receber servidores ou representantes de sindicatos para dialogar.
Na gestão de Marchezan faltam professores em sala de aula, não há segurança e estrutura para receber os estudantes nas escolas; já foram fechados leitos no Hospital de Pronto Socorro (HPS) e não há nomeação de servidores. O prefeito vai além, aumentou a contribuição tributária dos trabalhadores, fechou secretárias e parcela salários.
O CPERS manifesta total repúdio ao prefeito Marchezan, que é um típico representante das elites, defensor do empresariado e inimigo dos trabalhadores. Sua meta é o combate à organização sindical dos trabalhadores e a retirada de direitos. Marchezan não quer diálogo com a população e, muito menos, tem políticas públicas de desenvolvimento e cidadania para a capital.

 

Deixe seu comentário

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.