• Home  /
  • destaque   /
  • Moção de repúdio a proposta de privatização da Eletrobras

Moção de repúdio a proposta de privatização da Eletrobras

O CPERS/Sindicato repudia veementemente a proposta do governo golpista, Michel Temer (PMDB) de privatizar a Eletrobras. O anuncio foi feito recentemente por meio do Ministério de Minas e Energia (MME).
A Eletrobras é formada por 233 usinas de geração de energia, incluindo Furnas – que opera 12 hidrelétricas e duas termelétricas – e a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), além de seis distribuidoras, todas na região Norte e Nordeste, e 61 mil quilômetros de linhas de transmissão.
A proposta de Temer permite que a Eletrobras poderá escolher quais usinas que pretende privatizar e até mesmo subsidiárias inteiras como Furnas, Eletronorte, Eletrosul e Chesf. Estas são empresas públicas que, além de gerar empregos, contribuem imensamente com programas sociais e pela universalização do fornecimento de energia elétrica. A Chesf, por exemplo, tem papel estratégico para a defesa do rio São Francisco.
A privatização da Eletrobras beneficiará o mercado de investidores que priorizam a lógica do lucro, e não a função social da energia elétrica. Perder o comando de empresas estratégicas para o país representa um atentado à soberania nacional, além disso quem pagará a conta serão os trabalhadores, pois, de acordo com estudos da consultoria Thymos Energia, a tarifa deve subir entre 2% e 5% em um primeiro momento.
O CPERS torna público total repúdio à proposta de venda da Eletrobras, e ressalta que tal ação, faz parte do projeto neoliberal implantado pelo governo Temer. Não permitiremos mais esse ataque à sociedade brasileira!

Notícias Relacionadas

Deixe seu comentário

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.