• Home  /
  • destaque   /
  • Moção de repúdio à aprovação da Lei da Mordaça em São Lourenço do Sul

Moção de repúdio à aprovação da Lei da Mordaça em São Lourenço do Sul

O CPERS vem a público manifestar seu repúdio à aprovação do projeto Escola Sem Partido pela Câmara de Vereadores de São Lourenço do Sul. No dia 27 de agosto, 30 dias após o veto do Executivo ao projeto, os vereadores do município voltaram a apreciar a matéria e por seis votos a cinco, o veto do prefeito Rudinei Harter (PDT) foi derrubado.

O Sindicato acompanhou todas as etapas que antecederam esta lamentável decisão, sempre denunciando a inconstitucionalidade e os prejuízos deste projeto aos educadores e a educação pública.

Este projeto é inconstitucional, pois cerceia a liberdade de pensamento, tolhe a formação plena dos alunos e impede o pluralismo de ideias e a formação de cidadãos críticos e conscientes sobre o seu papel na sociedade. Ou seja, representa um gigantesco retrocesso na educação e uma grave ameaça à liberdade dos professores dentro da sala de aula.

O CPERS continuará vigilante e atento a este projeto, conhecido como a Lei da Mordaça, e irá denunciar sempre que for proposto. Assim como ocorreu no estado de Alagoas, precisamos derrubar o Escola sem Partido.

É fundamental defendermos que a escola é um lugar de debate, da livre expressão e de formação.

Precisamos impedir o avanço desta censura às escolas!

 

 

Deixe seu comentário