• Home  /
  • destaque   /
  • Em reunião com o governo, CPERS exige uma proposta de reajuste salarial para a categoria

Em reunião com o governo, CPERS exige uma proposta de reajuste salarial para a categoria

Na tarde desta quinta-feira (02), a presidente do CPERS, Helenir Aguiar Schürer, a vice-presidente do Sindicato, Solange Carvalho e a secretária-geral da entidade, Candida Beatriz Rossetto reuniram-se com o chefe da Casa Civil, Cleber Benvegnú, o secretário de educação, Ronald Krummenauer e a secretária-adjunta da pastaIara Sílvia Lucas Wortmann, na Casa Civil. A reunião foi marcada pelo governo para tratar da mesa de negociação solicitada, após a Assembleia Geral do dia 22 de junho. Na ocasião, os representantes do governo afirmaram que iriam se reunir novamente com o Sindicato após 15 dias.

Durante a reunião, Benvegnú afirmou que o governo não tem como avançar na questão do reajuste salarial reivindicada pelos educadores (as), mas que seguirão fazendo esforços para que logo possam apresentar uma proposta para a categoria.

Helenir reforçou a situação de miserabilidade em que se encontra a categoria, que há quatro anos não tem reajuste salarial e exigiu que o governo chame o CPERS para outra reunião somente quando tiver uma proposta de reajuste salarial para os educadores e educadoras. “Só atenderemos uma nova chamada quando o governo apresentar realmente uma proposta de reajuste salarial. E esperamos que seja logo. Hoje estamos com uma defasagem inflacionária de 23,29%”, concluiu.

Outra exigência da Direção Central do CPERS é a de que o governo apresente o calendário de pagamento dos salários. “Exigimos que o governo assuma o cronograma de pagamento dos salários atrasados. Não podemos ser informados pela mídia como vem acontecendo. O governo tem que ter o mínimo de respeito com os servidores”, destacou Helenir.

Deixe seu comentário