• Home  /
  • destaque   /
  • Educadores (as) debatem Currículo e Diversidade durante a Conferência Livre da CONAPE

Educadores (as) debatem Currículo e Diversidade durante a Conferência Livre da CONAPE

Na tarde desta segunda-feira (23), educadores e educadoras participaram da Conferência Livre da CONAPE, que debateu o tema Currículo e Diversidade: construindo caminhos para a educação pública de qualidade para todos. A iniciativa, organizada pelo CPERS em parceria com a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE, foi realizada no Salão de Atos Thereza Noronha, na sede do Sindicato.
A presidente do CPERS, Helenir Aguiar Schürer, na abertura do encontro, destacou a importância da atividade. “Este é um debate de extrema importância. É fundamental nos apropriarmos do que está sendo proposto. Este é o momento de nos organizarmos e a CONAPE é o espaço para isso”, afirmou.
A coordenação da mesa de debates foi conduzida pela vice-presidente da CNTE, Marlei Fernandes de Carvalho, e pela diretora do Departamento de Educação do CPERS, Rosane Zan. Também compuseram a mesa os representantes do Sindicato dos Professores do Ensino Privado – Sinpro, Celso Floriano Stefanoski e da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – CTB, Daniel Sebastiani. A doutora em Educação pela UFRGS e conselheira do Conselho Estadual de Educação – CEED, Jaqueline Moll, ministrou a palestra que abordou o tema proposto.
Ao iniciar a palestra, a educadora destacou que o debate sobre o currículo não se resume a conteúdos. “Currículo é percurso, é caminho, é contexto educativo. Não é lista de conteúdos. Implica vivências e contextos promotores de desenvolvimento e convivências, tempo de viver e conviver e profissionais dispostos a construírem esses contextos”, afirmou.
Neste contexto, denominou como inconcebível os ataques que o governo Sartori vem fazendo contra os educadores e a educação pública, fechando turmas e escolas. “A desvalorização dos educadores gaúchos pelo governo é uma afronta cotidiana a dignidade”, frisou.
Jaqueline observou também que é preciso superar os processos de exclusão dentro da escola, destacando que a reprovação é um processo banalizado no sistema educativo público. “Temos que superar a banalização da reprovação como metodologia de ensino. Não é uma saída! É só vermos quem são os reprovados: os pobres, os negros e os que moram na periferia. Para que seja possível estabelecer o debate sobre a escola que realmente queremos precisamos ir além dos aspectos cognitivos. Pensar no ser humano como um todo é um dos grandes desafios do currículo”, analisou.
A educadora ressaltou é urgente possibilitar que a escola seja um espaço de formação humana integral. Para isso, destacou os seguintes eixos: aprender a conhecer, aprender a ser, aprender a conviver, aprender a fazer e aprender a cuidar. “Isso nos leva a pensar em que tipo de ser humano queremos formar. Temos ficado muito no primeiro eixo”, observou.
Jaqueline ainda elencou os principais desafios da educação básica no Brasil. São eles: universalização do acesso da Educação Infantil ao Ensino Médio, permanência dos estudantes com aprendizagens significativas, superação da reprovação como “parte” da metodologia de ensino, melhoria das condições de trabalho dos professores e demais profissionais da escola, democratização do ambiente escolar e da relação escola-comunidade, diálogo da escola com as culturas contemporâneas e com a revolução científica e tecnológica em curso, superação da escola de turnos e universalização da educação integral em tempo integral = jornada escolar ampliada = jornada escolar estendida.
A diretora do Departamento de educação do CPERS, Rosane Zan, frisou que é necessário discutir com a comunidade escolar qual o currículo que desejam para os seus filhos. “Temos que ser sujeitos da história, criar espaços efetivos de diálogos, estudos, debates. Esta é a defesa importante que o CONAPE apresenta nesse momento de retrocesso que estamos enfrentando”, afirmou.
Nos dias 09 e 10 de março será realizada a etapa estadual da CONAPE, em Porto Alegre.

Deixe seu comentário

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.