• Home  /
  • destaque   /
  • DIA 04/08 TODOS E TODAS NO ATO PÚBLICO EM FRENTE A SEDUC

DIA 04/08 TODOS E TODAS NO ATO PÚBLICO EM FRENTE A SEDUC

Desde o início do ano letivo, milhares de estudantes da rede pública estadual aguardam por aulas de Filosofia, Física e Português, entre outras disciplinas. Além da falta de professores, que chega a mais de 400, há a carência de funcionários de escola, o que deixa comprometido os serviços de limpeza, atendimento nas bibliotecas e na secretaria, por exemplo.
Este cenário, somado ao contínuo parcelamento dos salários e do 13º dos educadores, reflete o total descaso com o qual o governo Sartori trata a educação pública. A desvalorização reflete, sobretudo, na qualidade da educação dos filhos e filhas dos trabalhadores e trabalhadoras do Rio Grande do Sul.

Não vamos aceitar que este cenário vire rotina em nossas escolas!

DIA 04/08 TODOS E TODAS NO ATO PÚBLICO EM FRENTE A SEDUC
Para pressionar o governo a nomear os professores e os funcionários de escola aprovados no último concurso, o CPERS convoca os (as) educadores (as) e toda a comunidade escolar, pais e estudantes a participarem do Ato Público que será realizado no dia 04 de agosto, às 8h30, em frente a Secretaria de Educação – Seduc (Av. Borges de Medeiros, 1501, Porto Alegre).
Vamos fazer um forte ato e denunciar à toda a população o descaso deste governo com a educação pública.

Somente a união de toda a comunidade escolar poderá mudar a atual realidade das escolas!
ATO PÚBLICO, DIA 04/08
EM FRENTE À SEDUC
PROCURE O NÚCLEO DO CPERS EM SUA REGIÃO E VEJA COMO PARTICIPAR! Não haverá custos de deslocamento para o ato.

GOVERNO NÃO INVESTE EM EDUCAÇÃO
Na escola em que o seu filho estuda tem professores de todas as disciplinas, acesso à biblioteca, internet, quadra e laboratório de ciências? Se a resposta for não, saiba que essa falta de infraestrutura prejudica significativamente o aprendizado.
O sucateamento das escolas é reflexo da falta de investimentos do governo na educação pública. Conforme estudo do Dieese, em 2013 foram investidos R$ 250,25 milhões na área. Já em 2016, o investimento baixou para R$ 70,01 milhões, conforme demonstra o gráfico abaixo.
Além da falta de investimentos que mudariam a situação de precariedade enfrentada pela maioria das escolas estaduais, o governo concretiza ações que prejudicam ainda mais a qualidade do ensino, tais como:

-Fechamento de escolas;

-Encerramento de EJAs: prejudicando aqueles que não tiveram que interromper seus estudos para ingressar no mercado de trabalho mais cedo;

-Fechamento de mais de 2 mil turmas: o que tem como consequência turmas superlotadas

-Turmas multisseriadas: salas de aula com alunos de variadas faixas etárias e níveis de escolarização totalmente diferentes a cargo de um único professor, o que prejudica o processo de ensino-aprendizagem.

VAMOS JUNTOS DENUNCIAR O DESRESPEITO DESTE GOVERNO E IMPEDIR O DESMONTE DA EDUCAÇÃO PÚBLICA!

 

Notícias Relacionadas

Deixe seu comentário

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.