• Home  /
  • destaque   /
  • CUT-RS e centrais amanhecem protestando contra reforma da Previdência de Temer no Aeroporto de Porto Alegre

CUT-RS e centrais amanhecem protestando contra reforma da Previdência de Temer no Aeroporto de Porto Alegre

A CUT-RS e centrais sindicais não esperaram o clarear desta terça-feira (5) para protestar contra a reforma da Previdência do governo ilegítimo e golpista de Michel Temer (PMDB), no Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre. Às 5h da madrugada, dirigentes sindicais ergueram bandeiras, distribuíram panfletos e levantaram a voz para condenar as propostas que acabam com o direito à aposentadoria de milhões e milhões de trabalhadores e trabalhadoras do campo e da cidade.
A mobilização abriu o dia de luta contra a reforma da Previdência, definido pelas centrais após a suspensão da greve nacional pela maioria das centrais em função do adiamento da votação inicialmente prevista para ocorrer nesta quarta-feira (6) na Câmara dos Deputados.

Ato no Aeroporto

O Aeroporto foi escolhido para mandar o recado aos parlamentares que estão viajando para Brasília. “Estamos recebendo os deputados. O senador Paim já provou na CPI do Senado que não tem déficit e que é uma conversa frouxa deles dizendo que tem que combater privilégios para salvar a Previdência”, ressaltou o presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo.
Segundo ele, “a Previdência não tem déficit e os grandes setores privilegiados não estão sendo atingidos pela reforma. É uma grande contradição. O que eles querem mesmo é levar os pobres para o balcão dos bancos e fazer uma previdência complementar.É disso que se trata”, frisou
Depois dos protestos no Aeroporto, os sindicalistas foram até a Estação Rodoviária, onde também agitaram bandeiras e entregaram o material unitário das centrais e movimentos sociais para a população.
Às 10h, será realizado ato em frente ao prédio do INSS no centro da capital gaúcha e às 12h haverá um ato na Praça da Matriz, diante do Palácio Piratini, reforçando a luta dos servidores públicos contra o pacote de maldades do governador José Ivo Sartori (PMDB), que ataca o funcionalismo e os serviços públicos e quer entregar o patrimônio do povo gaúcho à iniciativa privada.
No Interior do Estado também estão acontecendo atos regionais e manifestações em várias cidades, denunciando a reforma da Previdência do golpista Temer. Houve um trancaço no Pórtico de Rio Grande, onde os trabalhadores estão também mobilizados em defesa do Pólo Naval.

Rio Grande

Além do Rio Grande do Sul, estão previstos atos e manifestações em outras capitais e principais cidades do interior dos estados, como forma de combater as políticas de Temer. “Se botar em votação, o Brasil vai parar”.
“Trata-se de uma reforma, que é rejeitada pela maioria absoluta da população. Quem votar a favor dessa proposta, que só interessa aos banqueiros, será marcado na paleta e denunciado impiedosamente em seus redutos eleitorais para que seja derrotado nas urnas em 2018”, avisa o secretário-geral adjunto da CUT-RS, Amarildo Cenci.

 

Fonte: CUT-RS

Deixe seu comentário

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.