• Home  /
  • destaque   /
  • CPERS solidariza-se a professor do 18º Núcleo afastado arbitrariamente da escola

CPERS solidariza-se a professor do 18º Núcleo afastado arbitrariamente da escola

No fim da tarde desta quarta-feira (7), o 18º Núcleo do CPERS realizou um ato em apoio a um professor que foi afastado do Colégio Estadual Luiz Dourado, após ser acusado de fazer debate partidário em sala de aula. O educador teria feito um comentário de cunho político no dia seguinte à eleição presidencial.  O caso foi alvo de reclamação de alguns pais de alunos do 6º ano e foi parar na Coordenadoria Regional de Educação (CRE).

A mobilização começou por volta das 17h30 e contou com a presença da vice-presidente do CPERS, Solange Carvalho, da secretária-geral do Sindicato, Candida Rossetto, representantes dos professores e alunos. O professor afastado participou do ato e recitou um poema de Manoel Bandeira e trechos de Machado de Assis.

“Nos colocamos à disposição para auxiliar e evitar que o professor sofresse algum tipo de penalização. Foi muito bonito e importante o apoio que os alunos e diversas entidades e sindicatos prestaram durante o ato na praça. Precisamos nos unir, cada vez mais, para lutarmos conta essa onda de perseguição de violência que está sendo direcionada aos educadores”, destacou Solange.

Antes da mobilização na praça, as representantes do CPERS participaram de reunião na Coordenadoria Regional de Educação – CRE para tentar costurar o retorno do professor à escola, onde ele dava aula de Língua Portuguesa e Literatura. O sindicato disse que o encontro foi positivo e que está otimista com a possibilidade de o educador voltar à sala de aula.

Fotos: Frederico de Barros Silva

 

 

 

Deixe seu comentário