• Home  /
  • destaque   /
  • CPERS participa do XXII Seminário Nacional de Educação, em Palmeira das Missões

CPERS participa do XXII Seminário Nacional de Educação, em Palmeira das Missões

Nesta quinta-feira (19), a presidente do CPERS, Helenir Aguiar Schürer e a secretária-geral do Sindicato, Candida Beatriz Rossetto, realizaram a abertura do XXII Seminário Nacional de Educação, em Palmeira das Missões. A palestra teve como tema “Conjuntura Sindical – perspectivas e estratégias”.

Educadores, educadoras e estudantes da região lotaram o Centro Cultural Professor Mozart Pereira Soares para debater e somar esforços para o combate ao desmonte social e democrático do país, principalmente à educação pública.

A presidente do CPERS analisou os ataques dos governos Sartori e Temer, ambos do MDB, contra a educação pública, entre elas a Reforma do Ensino Médio.  “A Reforma prevê que nos três anos terá três disciplinas obrigatórias, que são Português, Matemática e Inglês. Cada escola obrigatoriamente terá que ofertar um percurso formativo. Hoje nós temos cinco. Nas escolas particulares continuará tudo como está. A reforma será só para a escola pública. Estamos vendo o passado voltar. Em 94 veio escrito na LDB que o Brasil deveria ter dois tipos de escola. A escola para filhos da elite e a escola para os filhos dos trabalhadores. Imagine a loucura que foi quando lemos isso. Nós fomos à luta, brigamos e retiramos. Essa proposta é a mesma de 94, representa a privatização e a destruição da escola pública”, alertou.

No final da palestra, Helenir fez uma análise sobre sua satisfação em participar do Seminário, que possibilitou a reunião de educadores dispostos a discutir e a organizar as mudanças necessárias na educação pública. “Saio daqui energizada e feliz, sabendo que aqui nesta região nós temos um foco muito forte de resistência ao estado mínimo. Temos que barrar este projeto que está em andamento tanto Brasil quanto aqui no Rio Grande do Sul”, concluiu.

Para a secretária-geral do CPERS, o seminário é um espaço de encontro, debate e fortalecimento do coletivo na resistência contra todo processo de desmonte do Estado, de sucateamento e de destruição da educação pública no Rio Grande do Sul e no Brasil. “O seminário é onde viemos nos fortalecer para construirmos um acúmulo de forças para o próximo período”, avaliou.

O XXII Seminário Nacional de Educação segue até sábado, dia 21, com uma agenda extensa de palestrantes que vão debater os desafios da Educação Pública no país e no Rio Grande do Sul neste momento crítico de tentativas de retiradas de direitos sociais e trabalhistas.  O evento reafirma o compromisso com uma educação verdadeiramente transformadora, a partir do fortalecimento da educação pública, laica, crítica e de qualidade socialmente referenciada.

 

Fotos: Caco Argemi

Deixe seu comentário