• Home  /
  • destaque   /
  • CPERS participa de ato contra a Audiência Pública do MEC em Florianópolis

CPERS participa de ato contra a Audiência Pública do MEC em Florianópolis

Nesta sexta-feira (11), professores e funcionários de escola, representantes dos 42 Núcleos do Sindicato, participaram do Ato em frente à Federação da Indústria do Estado, em Florianópolis (Fiesc), contra a Audiência Pública do Ministério da Educação (MEC) – que tratou sobre a Base Comum Curricular, que ocorreu das 9h às 17h. O ato foi chamado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e teve participação de diversas entidades representantes da educação pública, entre elas Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina (SINTE/SC).
Durante o ato, os educadores denunciaram as práticas do governo de Michel Temer (PMDB) e sua forma de administrar o país, privilegiando os setores privados e empresariais que querem transformar a educação em mercadoria. A BNCC do MEC visa impor suas vontades, sem a verdadeira participação dos educadores, estudantes e toda a população para a elaboração da norma.
“Como discutir a educação pública sem educadores? As inscrições para a audiência abriram e fecharam rapidamente para evitar a presença dos educadores. São os empresários que irão discutir os rumos da educação pública? Não permitiremos, que a educação pública, seja tratada como mercadoria. Estaremos em todos os lugares, defendendo a educação pública de qualidade”, afirmou a diretora do Departamento dos Aposentados do CPERS, Glaci Weber, que foi a coordenadora da delegação dos educadores que foram para o ato.
A presidente do CPERS, Helenir Aguiar Schürer também participou da manifestação.
O Conselho Nacional de Educação está realizando cinco audiências públicas, uma em cada região do país, com o objetivo de colher subsídios e contribuições para a elaboração da norma instituidora da Base Nacional Comum Curricular, entretanto, não existe nenhuma comprovação de que o MEC utilizará tais subsídios vindos das regiões Brasileiras.

 

 

Deixe seu comentário

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.