• Home  /
  • destaque   /
  • CONAPE Livre chega no 1º Núcleo – Caxias

CONAPE Livre chega no 1º Núcleo – Caxias

Nesta quarta-feira (7), o 1º Núcleo- Caxias do Sul recebeu a Conferência Regional – CONAPE Livre. Os professores e funcionários de escola de Montenegro, Bento Gonçalves e Caxias do Sul reuniram-se às 18h, no Sindiserv. Durante o encontro foi debatido os temas: financiamento da educação, municipalização, reforma do Ensino Médio e Educação Básica e mercantilização da Educação.
O palestrante do encontro o educador, Jonas Tarcísio Reis, diretor do SIMPA relatou a luta dos municipários de Porto Alegre contra o atual prefeito, Nelson Marchezan, que desde que assumiu seu mandato tenta retirar direitos dos educadores e demais servidores municipais.
A vice-presidente do CPERS, Solange Carvalho e a diretora Valdete Moreira explanaram ataques constantes do governo Sartori aos educadores e a Educação Pública: a redução de investimentos na educação, os salários dos educadores atrasados, o processo de municipalização e fechamento de escolas. “A Conape em Caxias foi um momento importante, com um rico debate, e com propostas que serão apresentadas na Conape Estadual”, avaliou Solange.
Nesta quinta-feira (8), ocorrerá a CONAPE no 42º Núcleo – Camaquã, às 14h, no Sindicato dos Municipários de Camaquã (SIMUCA).

CONAPE ESTADUAL
No dia 9 de março, sexta-feira, às 19h, o evento ocorre no Teatro Dante Barone, na Assembleia Legislativa, e contará com a palestra do professor Gaudêncio Frigotto, doutor em Educação: História, Política e Sociedade pela PUC-São Paulo. Neste dia, os participantes farão a aprovação do regimento. A coordenação será da professora Jaqueline Moll, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).
No  dia 10 de março, sábado, a partir das 8h30, na Faculdade de Educação daUFRGS, estão programadas atividades como relatos das conferências municipais, regionais e livres, votação das emendas sugeridas e escolha dos delegados que participarão da etapa nacional da Conape. A coordenação será dos Professores Celso Stefanoski (Sinpro/RS), Lúcio Olímpio Vieira (ADUFRGS) e da professora Rosane Zan (CPERS).

Deixe seu comentário