• Home  /
  • destaque   /
  • CNTE mantém participação na mobilização nacional contra a Reforma da Previdência

CNTE mantém participação na mobilização nacional contra a Reforma da Previdência

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), representante dos/as trabalhadores/as em educação, grandes prejudicados com a proposta da reforma previdenciária, orienta suas entidades a manterem as suas mobilizações previstas no dia 05 de dezembro.
Mesmo com a Nota das Centrais e CUT, vamos continuar a mobilização, e pressão sobre os parlamentares nos escritórios políticos, casas, aeroportos e nas ruas onde residem. Também que se utilize essa data para fortalecer a conscientização da população sobre os prejuízos causados pela reforma da previdência.
Estaremos preparados para o enfrentamento que, a qualquer momento, pode exigir a retomada da greve para defender as nossas aposentadorias.
A nova proposta de desmonte da Previdência Social apresentada pelo governo do ilegítimo Michel Temer (PMDB-SP), e que deve ser votada no dia 6 de dezembro, é mais perversa que a anterior. Ao contrário da propaganda do governo, o novo texto não corta privilégios, como as altas aposentadorias dos parlamentares, mas continua atacando apenas a classe trabalhadora, que terá de trabalhar mais, ganhar menos e, se quiser receber o valor integral da aposentadoria, contribuir durante 40 anos, sem ficar nenhum período desempregado.
Todos os brasileiros, independentemente da categoria, devem cruzar os braços e ir para as ruas. Façam assembleias, atos, debates e outras atividades para alertar, informa e mobilizar a classe trabalhadora do País sobre a importância dessa luta contra a reforma da Previdência Social e pelos direitos.

>> Presidente da CNTE, Heleno Araújo, convoca trabalhadores em educação para a greve geral do dia 5 de dezembro:

Deixe seu comentário