• Home  /
  • destaque   /
  • Assembleia Geral aprova greve de 24 horas na próxima quinta-feira (4)

Assembleia Geral aprova greve de 24 horas na próxima quinta-feira (4)

Confira a galeria de fotos:
Assembleia Geral CPERS – 28/09/18 – Porto Alegre

A próxima quinta-feira (4/10) será dia de greve para professores(as) e funcionários(as) de escola de toda a rede estadual, em protesto pelo pagamento integral do salário e contra o desmonte da escola pública. A mobilização foi deliberada pela categoria na Assembleia Geral desta sexta (28), com a presença de mais de 1.200 associados(as) do CPERS Sindicato na Casa do Gaúcho.

Às vésperas do 1º turno das eleições, a intenção é chamar atenção da sociedade para a situação de penúria e miséria enfrentada pelos trabalhadores durante o atual governo, amargando o 34º mês de salários atrasados e múltiplos ataques à educação pública. “Não podemos aceitar a continuidade do arrocho, do desprezo pelo nosso trabalho, da diminuição do Estado. Se a previsão das pesquisas eleitorais se confirmar, não teremos opção no 2º turno. Corremos o risco de nenhum contrato emergencial ser renovado e a terceirização vai entrar com força no nosso estado. Vamos dialogar com a comunidade para mudar esse cenário, pois é a educação dos filhos dos trabalhadores que está em jogo. Chega de atraso de salários, chega de ataques à educação, queremos respeito!”, afirmou Helenir Aguiar Schürer, presidente do CPERS.

Além da definição dos próximos passos da luta, os(as) educadores(as) elegeram os representantes de base da categoria na Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). Cinco chapas apresentaram seus nomes e propostas para defender a voz do magistério gaúcho junto à entidade nacional. A Assembleia também deliberou, entre outras pautas, pela participação maciça de professores(as) e funcionários(as) nos atos e manifestações da campanha #EleNão neste sábado (29), contra o avanço do autoritarismo e do fascismo do país.

Assista a transmissão na íntegra da Assembleia Geral

Confira todas as propostas aprovadas:

  1. Greve de 24 horas, no dia 04/10/2018, pelo pagamento integral do salário e contra o desmonte da escola pública;
  2. Ato Estadual em Porto Alegre, no dia da Greve de 24 horas;
  3. “Não nos calarão”. Caminhada após a Assembleia Geral, da Casa do Gaúcho até o Palácio Piratini, com material visual “proibido” nas escolas;
  4. Participação do CPERS no movimento das mulheres “Ele Não” contra o avanço do fascismo;
  5. Elaboração de panfleto e/ou spot denunciando a posição dos candidatos a governador do RS e presidente da República que manifestam a defesa do estado mínimo e da destruição da educação pública;
  6. Manifestação dos(as) trabalhadores(as) em educação no Morro Santa Tereza, por ocasião do debate dos candidatos a governador no dia 03/10, junto a outras categorias de servidores. Chamamento para a região metropolitana;
  7. Denúncia do Governo Sartori que não cumpre o acordo de greve, pois a mesma ainda não foi anistiada na efetividade;
  8. Moção de apoio ao professor Manoel Fernandes e à professora Janine Dorneles em face de ofensiva autoritária de mordaça a estes educadores. A Escola não pode ter mordaça!;
  9. Moção de repúdio a 3ª CRE de Estrela, contra a orientação que cerceia a liberdade de organização sindical ao orientar que as escolas não recebam o jurídico do CPERS. Cobrança de posição contrária da SEDUC em relação a esta orientação;
  10. Moção de repúdio ao prefeito de Cachoeira do Sul, pela liminar que susta a eleição de diretores nas Escolas Municipais;
  11. Moção de apoio e solidariedade ao SIPROM pela defesa de direitos e conquistas de categoria ameaçadas pelo Prefeito Municipal der Cachoeira do Sul;
  12. Moção de Repúdio ao Conselho Regional de Educação física que vem executando os trabalhadores pelo não pagamento do CREF, realizando penhora de bens de diversos educadores desta área.

Resultado das eleições dos representantes de base da CNTE:

Chapa 1: 235 votos – 1 representante eleito
Chapa 2: 481 votos – 2 representantes eleitos
Chapa 3; 219 votos – 1 representante eleito
Chapa 5: 63 votos – sem representantes
Chapa 8: 74 votos – 1 representante eleito
Brancos e nulos: 28 votos

Deixe seu comentário