• Home  /
  • destaque   /
  • Após quase 60 dias de greve, governo apresenta proposta aos educadores

Após quase 60 dias de greve, governo apresenta proposta aos educadores

Após quase 60 dias de greve dos (as) educadores (as), pela primeira vez, o governo chamou o Comando de Greve do CPERS para uma audiência no Palácio Piratini. Esta foi a sexta reunião desde que a paralisação da categoria iniciou. As demais cinco audiências foram realizadas devido à pressão exercida pelos professores e funcionários de escola.
Durante a reunião, o chefe da Casa Civil, Fábio Branco, e o secretário da Educação, Ronald Krummenauer, afirmaram que o Estado assumirá o compromisso de fazer o pagamento integral da folha no último dia do mês, a partir de 30 de dezembro de 2017, somente se houver crescimento econômico nos próximos meses, a venda do excedente do controle acionário do Banrisul e a adesão do Rio Grande do Sul ao Regime de Recuperação Fiscal dos Estados com o governo federal.
Na ocasião, o governo comprometeu-se em retirar a Proposta de Emenda Constitucional nº 257/2016, que propunha revogar o artigo 35 da Constituição Estadual acabando com a obrigatoriedade de pagar em dia os salários e o 13º dos servidores. O governo também comprometeu-se em não demitir os professores e funcionários de escola com contratos temporários, que aderiram à greve.
As propostas apresentadas serão levadas para o Conselho Geral do CPERS, que será realizado hoje à noite, e encaminhadas para a avaliação da categoria na Assembleia Geral Extraordinária, que ocorre nesta terça-feira, às 10 horas, em frente ao Palácio Piratini.

 

Deixe seu comentário

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.